Os aliados “entendem que esta luta não é apenas uma luta pelo futuro da Ucrânia”, disse Biden, observando que também se trata de soberania, segurança e liberdade em toda a Europa Oriental e no mundo.

O presidente dos EUA, Joe Biden, disse que ele e outros líderes da Otan mostraram ao mundo que a aliança militar emergiu “mais unida do que nunca” esta semana, ao coroar na quinta-feira uma viagem à Europa destinada a demonstrar a força da coalizão internacional contra a invasão russa da Ucrânia.

Os aliados “entendem que esta luta não é apenas uma luta pelo futuro da Ucrânia”, disse Biden, observando que também se trata de soberania, segurança e liberdade em toda a Europa Oriental e no mundo. Embora a demanda da Ucrânia por um caminho explícito para a adesão à OTAN permanecesse indefinida, Biden enfatizou que os acordos com outros países da aliança apoiariam a segurança de longo prazo de Kiev, mesmo sem sua entrada na OTAN.

Em uma coletiva de imprensa com o presidente finlandês Sauli Niinistö, Biden prometeu que o compromisso dos Estados Unidos com a OTAN não vacilaria, apesar da política doméstica tumultuada ressaltada por um possível retorno de Donald Trump à Casa Branca, bem como um crescente senso de isolacionismo em o Partido Republicano.

“Eu garanto absolutamente. Não há dúvida”, disse Biden, respondendo a uma pergunta sobre se os EUA continuarão sendo um parceiro confiável da OTAN. “Há um apoio esmagador do povo americano, há um apoio esmagador de membros do Congresso, tanto da Câmara quanto do Senado.”

“Ninguém pode garantir o futuro. Mas esta é a melhor aposta que alguém pode fazer”, acrescentou.

História do não-alinhamento militar

Na quinta-feira anterior, Biden se reuniu com os líderes de outras nações nórdicas, incluindo Suécia, Noruega, Dinamarca e Islândia. A Suécia está prestes a ser admitida como o 32º país membro da OTAN depois de prometer mais cooperação com a Turquia nos esforços de contraterrorismo, ao mesmo tempo em que apoia a tentativa de Ancara de ingressar na União Europeia. A Finlândia tornou-se membro da OTAN no início deste ano.

Tanto a Finlândia quanto a Suécia abandonaram uma história de não-alinhamento militar e buscaram ingressar na aliança da OTAN depois que a Rússia invadiu a Ucrânia no ano passado.

A breve parada de Biden no litoral da capital finlandesa é a conclusão de uma viagem que foi cuidadosamente esboçada para destacar o crescimento de uma aliança militar que o presidente diz ter se fortalecido desde a invasão russa da Ucrânia. A admissão da Finlândia na OTAN efetivamente dobrou a fronteira da aliança com a Rússia.

Biden chegou a Helsinque depois do que considerou uma cúpula da OTAN bem-sucedida em Vilnius, na Lituânia, onde os aliados concordaram com uma linguagem que abriria ainda mais o caminho para a Ucrânia também se tornar um futuro membro. O presidente ucraniano, Volodymyr Zelenskyy, chamou o resultado da cúpula de “uma vitória de segurança significativa” para seu país, mas mesmo assim expressou desapontamento por não ter recebido um convite direto para participar.

Biden e outros funcionários do governo também mantiveram o que assessores disseram ser conversas cruciais com a Turquia antes que o país abandonasse suas objeções à entrada da Suécia na OTAN.

Biden disse que se sentiu bem com a viagem. “Cumprimos todas as metas que estabelecemos”, disse ele a repórteres na quarta-feira, antes do voo para a Finlândia.

E apesar das frustrações expressas por Zelenskyy, Biden – que se encontrou com o líder ucraniano na quarta-feira em Vilnius – disse na quinta-feira que Zelenskyy “acabou ficando muito feliz”.

Oposição internacional à invasão russa

A viagem do presidente dos EUA esta semana – um esforço meticulosamente coreografado para mostrar a oposição internacional à guerra do líder russo Vladimir Putin na Ucrânia – durou quase cinco anos desde que o então presidente Donald Trump ficou infame ao lado de Putin em Helsinque e lançou dúvidas sobre sua próprio aparato de inteligência. Isso foi apenas alguns dias depois que Trump rompeu uma cúpula da OTAN, onde desacreditou a aliança e da qual ameaçou retirar os Estados Unidos.

Em contraste, Biden abraçou de coração os princípios do multilateralismo que Trump evitou, falando repetidamente em ter que reconstruir coalizões internacionais após quatro anos tumultuados liderados por seu antecessor. O tagarela ex-presidente do Comitê de Relações Exteriores do Senado está em seu elemento em cúpulas no exterior e fala de como sua experiência na política internacional é uma prova positiva de que décadas de experiência no cenário mundial foram importantes para a presidência.

Abrindo a reunião mais ampla, Niinistö disse que seus colegas nórdicos tinham um objetivo primordial: “garantir o futuro – em termos de segurança, meio ambiente e tecnologia”. Biden acrescentou que “as nações ao redor da mesa não apenas compartilham uma história comum, mas também compartilham desafios comuns, e eu acrescentaria presunçosamente valores comuns”.

‘A Finlândia é um símbolo’

Biden é o sexto presidente dos EUA a visitar a Finlândia, um país de 5,5 milhões de habitantes que já sediou várias cúpulas EUA-União Soviética e EUA-Rússia. A primeira envolveu o presidente Gerald Ford, que assinaria os chamados Acordos de Helsinque com mais de 30 outras nações em 1975.

Mas Charly Salonius-Pasternak, pesquisador sênior do Instituto Finlandês de Assuntos Internacionais, observou que a visita de Biden marcou a primeira vez que um presidente dos EUA em exercício veio à Finlândia para homenagear o próprio país, e não como um local neutro para se encontrar com líderes russos ou outros líderes semelhantes. razões.

“O fato de Biden ter escolhido ir especificamente para a Finlândia para a Finlândia é simbólico e, de certa forma, muito concreto”, disse ele. “É um tipo de mensagem de dissuasão que só os Estados Unidos podem fazer.”

Na era da Guerra Fria, a Finlândia atuou como um amortecedor neutro entre Moscou e Washington, e seus líderes desempenharam um ato de equilíbrio entre o Oriente e o Ocidente, mantendo boas relações com ambas as superpotências.

A Finlândia e a vizinha Suécia desistiram de sua tradicional neutralidade política ao ingressar na União Européia em 1995, mas ambas permaneceram militarmente desalinhadas, com pesquisas de opinião mostrando uma clara maioria de seus cidadãos contrários à adesão à OTAN. Isso mudou rapidamente depois de 24 de fevereiro de 2022, quando a Rússia invadiu a Ucrânia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like

Nove pessoas tentando entrar nos EUA pelo Canadá são resgatadas de um pântano subcongelante

Cruzamentos de migrantes na fronteira canadense disparam Várias agências de emergência e…

Acidente de trem na Índia causado por erro no sistema de sinalização, diz autoridade

Um erro no sistema de sinalização eletrônica levou a o descarrilamento do…

VÍDEO: ASSISTA: Ucranianos desviam de bombas e balas para resgatar cães e gatos presos em enchentes

Depois que a represa em Nova Kakhovka, no sul da Ucrânia, explodiu…

Caso misterioso de morte de ouriços-do-mar no Caribe foi resolvido por cientistas

Parecia haver uma praga mortal à espreita sob as águas azuis cristalinas…

VÍDEO: Assista: calor chega a 46°C em Valência, na Espanha

Atualizado: 10/08/2023 – 20:42 Onda de calor atinge Valência, no leste da…

Deportar os invasivos “hipopótamos da cocaína” de Pablo Escobar da Colômbia tem um preço alto

A Colômbia disse na quarta-feira que está avançando no transferência de 70…

Repórter investigativo turco Baris Pehlivan condenado à prisão – via mensagem de texto

Mesmo em um país que detém regularmente o recorde mundial de prisão…

VÍDEO: ASSISTA: Serviço de Emergência da Ucrânia divulga imagens das consequências de Zaporizhzhia

Atualizado: 10/08/2023 – 13:08 Em imagens divulgadas pelo Serviço de Emergência da…

O Talibã prende o proeminente ativista educacional afegão Matiullah Wesa, fundador da organização Pen Path

Afeganistão regime talibã prendeu um conhecido ativista educacional esta semana por seu…

Coroação do rei Carlos III apresentará fragmentos da “Cruz Verdadeira” oferecida pelo Papa Francisco

Aproxima-se a coroação do rei Carlos III Papa Francisco deu ao rei…

Turista americano baleado na perna em cidade turística na costa caribenha do México

Novos detalhes surgem no caso de sequestro no México Um turista americano…

Turista mexicano é morto a tiros durante assalto na cidade turística de Tulum

Um turista mexicano foi morto a tiros no resort de Tulum, na…

Por trás da fabricação do café panamenho de US$ 100 a xícara

O Panamá produz alguns dos melhores cafés do mundo, mas nenhuma bebida…

Polônia planeja enviar 10.000 soldados na fronteira com a Bielorrússia como ‘dissuasão’

O membro da OTAN alertou recentemente sobre a ameaça representada pelos mercenários…

“Peixe mais profundo do mundo” capturado pela câmera pela primeira vez por cientistas – mais de 27.000 pés abaixo da superfície

Uma grande iniciativa de pesquisa para explorar criaturas do fundo do mar…

8 detidos em ataques antiterroristas de âmbito nacional na Bélgica

Bruxelas — Policiais da Bélgica prenderam oito pessoas durante operações de contraterrorismo…

Veja: Como estão a ser gastos os fundos da UE e se é suficientemente transparente?

Nesta edição de Bruxelas, meu amor?, discutimos tudo sobre o dinheiro da…

Relembrando o jornalista assassinado George Polk

Relembrando o jornalista assassinado da CBS, George Polk Relembrando o jornalista assassinado…

Protestos na França mostram sinais de esfriamento

Protestos na França mostram sinais de esfriamento – CBS News Assista as…

O presidente francês Emmanuel Macron se volta para Xi Jinping da China para pressionar pelas negociações de paz Rússia-Ucrânia

Paris — Em uma visita de Estado à China, o presidente francês…