Em uma cruzada pela defesa das famílias tradicionais, a primeira-ministra da Itália, Giorgia Meloni, quer tornar crime a barriga de aluguel transportada para o exterior por casais italianos, depois de intensificar as restrições aos direitos já limitados de casais homossexuais à paternidade.

O Parlamento italiano está atualmente discutindo um projeto de lei com o objetivo de transformar a barriga de aluguel no exterior em um crime universal. Se o projeto for votado, os cidadãos italianos que forem para países onde é legal correm o risco de reclusão e multa.

O governo também está endurecendo sua postura em relação às famílias homoparentais. Os municípios que até então concediam certidões de nascimento reconhecendo pais homossexuais, foram intimados a deixar de fazê-lo.

Os repórteres da Euronews Valérie Gauriat e Davide Raffaele Lobina viajaram pela Itália para saber quais são as implicações para as famílias envolvidas.

Barriga de aluguel no exterior como crime universal

A barriga de aluguel já é proibida na Itália, assim como em muitos Estados europeus. A primeira-ministra italiana e seu partido de extrema-direita Fratelli d’Italia, apoiado pelo governo de coalizão de direita, agora querem que o Parlamento vote um projeto de lei que criminaliza os cidadãos italianos que recorrem à prática em países onde é legal.

Débora e Michele se casaram em 2012 com o sonho de constituir uma família numerosa. Mas Débora foi diagnosticada com endometriose aguda. Uma gravidez seria muito arriscada para ela. Depois de tentar em vão adotar crianças, eles pensaram em recorrer à barriga de aluguel no exterior, já que é ilegal na Itália. O novo projeto de lei pode comprometer seus planos.

“Estamos mais uma vez bloqueados por este projeto de lei. Todo mundo está com medo.”, disse Débora. Se o projeto for aprovado, o casal pode pegar até dois anos de prisão e multa pesada se continuar com o projeto.

Tornar a barriga de aluguel transportada para o exterior um crime seria legalmente insustentável, diz Filomena Gallo, secretária nacional da associação Luca Coscioni em Roma. Segundo esse advogado, seria um atentado à soberania dos países onde a prática é legal.

Sua associação iniciou um contra proposta para legalizar a chamada barriga de aluguel não-comercial. O projeto de lei prevê que as mães de aluguel façam uma escolha deliberada, tenham menos de 42 anos, já sejam mães e sejam economicamente independentes.

Também removeria a proibição de pessoas solteiras e casais do mesmo sexo acessarem técnicas de procriação medicamente assistida. “Estamos em 2023. Existem várias formas de famílias”, diz Filomena Gallo. “Não podemos afirmar que, por uma questão de posição política, essas famílias sejam excluídas do nosso país.”

Um crime contra famílias do mesmo sexo

O debate sobre o projeto de lei sobre barriga de aluguel no exterior aumenta a polêmica provocada pela ofensiva do governo contra a paternidade homossexual.

Na Itália, a adoção e as técnicas de procriação medicamente assistida são proibidas para casais homossexuais. Aqueles que encontraram opções no exterior puderam nos últimos anos registrar as certidões de nascimento de seus recém-nascidos, reconhecendo ambos os pais, em algumas cidades italianas. Mas o governo convocou os municípios para que parem de fazer isso.

Mauro e Maurizio moram em Milão. Seus bebês gêmeos, Luisa e Giorgio, nasceram de barriga de aluguel nos Estados Unidos em janeiro passado. Suas certidões de nascimento americanas, reconhecendo ambos os pais, seriam transcritas no Registro Civil de Milão, uma das cidades italianas que o autorizou. Uma circular recente do Ministério do Interior agora a proíbe.

“Eles não estão inscritos no Registro Civil como cidadãos italianos. Eles não têm proteção legal neste Estado”, explica Maurizio. “As crianças não tinham o direito de serem registradas no sistema de saúde, nem de ter um pediatra. Não podíamos inscrevê-los no berçário. Eles não têm identidade administrativa. Para o estado, eles não são ninguém. Para a Itália, no momento eles não têm pais. Se algo acontecesse a qualquer um de nós, as crianças não estariam protegidas.” acrescenta Mauro. “Trata-se de uma política cruel que visa punir os pais, mas, na realidade, castiga os filhos privando-os dos seus direitos e proteção”, conclui.

O caso de Pádua

Em Pádua, no norte da Itália, a negação da paternidade homossexual tomou um rumo ainda mais drástico. O promotor público contestou 33 certidões de nascimento de crianças nascidas de casais de lésbicas desde 2017.

Irene e Laura se casaram no Canadá. Seus filhos, Alessandra e Davide, nasceram de fertilização in vitro no exterior. O casal foi notificado de que a certidão de nascimento de Alessandra seria retificada com o cancelamento do sobrenome da suposta mãe não biológica. Eles esperam a mesma notificação para seu filho Davide. Se um tribunal confirmar a ação do promotor, seus filhos oficialmente não seriam mais irmão e irmã. “O fato de o Estado ter agido contra as crianças, cancelando oficialmente parte da família, pode deixá-las muito angustiadas”, diz Laura.

A solução seria eles solicitarem a adoção em casos especiais. O Tribunal Constitucional decidiu que este procedimento não protege os interesses das crianças e diz que o Parlamento deve preencher a atual lacuna legal. “Uma lei ajudaria, desde que não partisse do atual governo”, conclui Irene

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

You May Also Like

Nove pessoas tentando entrar nos EUA pelo Canadá são resgatadas de um pântano subcongelante

Cruzamentos de migrantes na fronteira canadense disparam Várias agências de emergência e…

Acidente de trem na Índia causado por erro no sistema de sinalização, diz autoridade

Um erro no sistema de sinalização eletrônica levou a o descarrilamento do…

VÍDEO: ASSISTA: Ucranianos desviam de bombas e balas para resgatar cães e gatos presos em enchentes

Depois que a represa em Nova Kakhovka, no sul da Ucrânia, explodiu…

VÍDEO: Assista: calor chega a 46°C em Valência, na Espanha

Atualizado: 10/08/2023 – 20:42 Onda de calor atinge Valência, no leste da…

Caso misterioso de morte de ouriços-do-mar no Caribe foi resolvido por cientistas

Parecia haver uma praga mortal à espreita sob as águas azuis cristalinas…

Repórter investigativo turco Baris Pehlivan condenado à prisão – via mensagem de texto

Mesmo em um país que detém regularmente o recorde mundial de prisão…

Deportar os invasivos “hipopótamos da cocaína” de Pablo Escobar da Colômbia tem um preço alto

A Colômbia disse na quarta-feira que está avançando no transferência de 70…

VÍDEO: ASSISTA: Serviço de Emergência da Ucrânia divulga imagens das consequências de Zaporizhzhia

Atualizado: 10/08/2023 – 13:08 Em imagens divulgadas pelo Serviço de Emergência da…

Turista americano baleado na perna em cidade turística na costa caribenha do México

Novos detalhes surgem no caso de sequestro no México Um turista americano…

Polônia planeja enviar 10.000 soldados na fronteira com a Bielorrússia como ‘dissuasão’

O membro da OTAN alertou recentemente sobre a ameaça representada pelos mercenários…

O Talibã prende o proeminente ativista educacional afegão Matiullah Wesa, fundador da organização Pen Path

Afeganistão regime talibã prendeu um conhecido ativista educacional esta semana por seu…

Coroação do rei Carlos III apresentará fragmentos da “Cruz Verdadeira” oferecida pelo Papa Francisco

Aproxima-se a coroação do rei Carlos III Papa Francisco deu ao rei…

Turista mexicano é morto a tiros durante assalto na cidade turística de Tulum

Um turista mexicano foi morto a tiros no resort de Tulum, na…

Por trás da fabricação do café panamenho de US$ 100 a xícara

O Panamá produz alguns dos melhores cafés do mundo, mas nenhuma bebida…

Protestos na França mostram sinais de esfriamento

Protestos na França mostram sinais de esfriamento – CBS News Assista as…

“Peixe mais profundo do mundo” capturado pela câmera pela primeira vez por cientistas – mais de 27.000 pés abaixo da superfície

Uma grande iniciativa de pesquisa para explorar criaturas do fundo do mar…

Relembrando o jornalista assassinado George Polk

Relembrando o jornalista assassinado da CBS, George Polk Relembrando o jornalista assassinado…

Veja: Como estão a ser gastos os fundos da UE e se é suficientemente transparente?

Nesta edição de Bruxelas, meu amor?, discutimos tudo sobre o dinheiro da…

8 detidos em ataques antiterroristas de âmbito nacional na Bélgica

Bruxelas — Policiais da Bélgica prenderam oito pessoas durante operações de contraterrorismo…

Enviado de Biden para o Irã de licença, diz que sua “autorização de segurança está sob revisão”

ARQUIVO: Robert Malley, enviado especial do governo Biden para o Irã, espera…